quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Estudo sobre o Itaim Bibi

Título: Itaim Bibi, aonde o pedregulho rola no fundo do rio
autor: Helcias Bernardo de Pádua

Eu que não sei saber tudo
Vivo procurando o saber

Curiosidade, teimosia, desconfiança, juro que não sei.

Não sei por exemplo o porque do nome do meu bairro
Vejamos, são duas palavrinhas: Itaim Bibi

Em tupi,...
bibi = vai e vem (bis, continua, constante)
ita = pedra
i = diminuitivo
itaim = pedregulho, aquele rolado pelo rio
ita + i ; bibi = pedrinha rolada pelo rio; num constante vai vem -
* em inglês: rolling stones = pedra rolante

ou ainda:

BIBI - hipocorístico de Bibiana (o) - ou seja, um tratamento mais íntimo, suavizado, atenuado de palavras ou nomes próprios: como Bibiana,
* variação de Viviana (latim) significando vida, com vida.

Sigo no estudo, trabalho de toponímia, ou seja, dos nomes próprios de lugares, da sua origem e evolução, considerada uma parte da lingüística, com fortes ligações com a história, arqueologia e a geografia

Só sei que não sei nada
Também não espero saber tudo
Vou descobrindo, trilhando o caminho,
percorrendo nos arquivos

Afinal o Itaim Bibi foi e sempre será um caminho a ser percorrido

Mas que seja a trilha dos índios, dos jesuítas, dos aliados, dos quilombolas, dos tropeiros, dos bandeirantes, dos Couto de Magalhães, dos estranhos emigrantes, dos bixiguenses, dos metodistas, dos carmelitas, dos chacareiros, artesãos, leiteiros, romeiros, comerciantes, pequenos e grandes empresários.

Um comentário:

Willian Cruz disse...

Opa... Pelo que eu sei, a parte do Itaim está correta, mas o Bibi é porque havia a chácara Itaim onde hoje é o bairro e o proprietário era um tal de "Seu Bibi". Tem fotos da chácara e do Sr. Bibi no Extra Itaim, vale a pena dar um pulo lá pra dar uma olhada. São fotos enormes, que decoram uma das paredes (acima da farmácia, visíveis para quem está dentro do mercado, além dos caixas).